0

Quando o problema não é a balança

Oooii meus amores do mundo todo ❤

Espero que esteja tudo bem com vocês. Comigo está, hoje já são 14 e eu continuo firme nos projetos para 2016 hahaha. Desejo essa mesma força para vocês. Estava pesando em como as pessoas podem ser crueis em relação aquelas que se encontram um pouco fora das medidas “convencionais” por simples vaidade. Não se referem nem à saúde, mas à estética. E por isso, muitas moças (e rapazes também) tem se aventurado numa busca desenfreada por números que julgam ser aceitáveis aos olhos dos outros. Por esse motivo, resolvi escrever este post para vocês.

131709120

Se colocarem o termo DIETA  no Google, certamente encontrarão milhares e milhares de dietas que você passa a pensar: com tudo isso, é impossível não emagrecer! Ok. A questão não é simplesmente emagrecer, mas emagrecer com saúde. Além disso, também existem aquelas pessoas que estão ótimas, mas ainda assim acreditam que isso não é suficiente e entram de cara nas soluções milagrosas que encontram na internet. Antes de qualquer coisa, o melhor é sempre procurar um profissional recomendado e apto para ajudar nesse processo de emagrecimento, assim, além de chegar ao seu objetivo, você terá a certeza que está tudo bem com você.

Então, trouxe para vocês algumas dietas que é bom ficar em sinal de alerta se está pensando em começar esse processo.

1) Dieta da sopa

Gente, eu amo sopa! Mas, passar o dia inteiro tomando sopa, não faz nada bem. Nosso corpo é como aqueles joguinho do Candy Crush em que você precisa colocar todos os ingredientes para poder passar de fase ou perderá. Perde calorias? Perde, mas …e depois?

2) Dieta do chá verde

Essa já vi algumas amigas fazerem. O problema das dietas líquidas é que se trata de ganhar volume, mas uma hora ou outra ele vai sair e a fome vai voltar, além disso, são poucos nutrientes ingeridos em troca de menos calorias. E alguns casos, dependendo do líquido, a pessoa pode chegar a um caso de hipervitaminose. Também pode causar dor no estômago e insônia.

3) Dieta da proteína

Nessa aqui também entra a do ovo cozido e a da bolacha de proteína (nada contra quem gosta, mas eca). Nem só de proteína o organismo sobrevive. É necessário manter um equilíbrio e nada em excesso faz bem. Além disso, ela pode trazer problemas renais.

4) Dieta do carboidrato

A chave do “sucesso” dessa dieta é cortar carboidrato. Sabemos que o carboidrato serve como fonte de energia para o organismo, se você corta essa fonte, o que acontece? Isso mesmo, não acontece nada: você só vai ficar fraco, sentir cansaço, fadiga e seu desempenho em suas atividades cotidianos cairá consideravelmente. Vale a pena arriscar?

5) Dieta detox

Este tipo de dieta está em alta e é por isso que o cuidado deve ser redobrado, há muita dieta restritiva que causa mal usando esse nome, há muita gente prometendo milagre onde não tem. Além disso, se fizermos uma alimentação adequada nosso próprio corpo poderá fazer esse trabalho sozinho. A melhor dica é ir em busca de um especialista que poder de ajudar se essa for a sua escolha.

Fora as dietas, tem gente que faz uso de remédios, shakes e outros processos como: parar definitivamente de comer ou comer exageradamente e jogar tudo para fora. É um sonho que aos poucos se torna um pesadelo, com o tempo, você percebe que perdeu o controle sobre isso. O que era uma meta vira obsessão e parece que nunca chega ao fim. Quando essa fase chegar é melhor prestar atenção nos sinais e se perguntar se isso vale realmente a pena e correr o mais rápido para uma pessoa que possa ajudar.

Você já fez alguma dieta “milagrosa”? Como foi? Comente aqui 🙂

 

0

Descomplicando: Afinal, o que é ZUMBA?

zumba-clothing-shoes-at-dancemania | Haha aqui estou…variando conforme prometido.

Estava pensando sobre o que escrever e então lembrei de uma situação engraçada que passei recentemente. Estava em uma roda de amigos e começamos a falar sobre “coisas fitness”, de repente, se viraram para mim e exclamaram: “Você faz zumba!”, bem, essa exclamação veio acompanhada de um problema chamado falta de informação. Como assim, falta de informação? Simples: algumas pessoas confundem a zumba com o kizomba ou o zouk, que são ritmos africanos totalmente diferentes, na verdade misturam tudo e esses três ritmos viram “farinha do mesmo saco”. Decidi dar uma pesquisada e trazer para vocês o que já sei e outras coisas que aprendi.

Primeiro, a Zumba é ritmo latino (optei por chamar de ritmo, já que não é propriamente uma dança, mas uma mistura de elementos), ou seja, nasceu por aqui mesmo, nas nossas terras vizinhas, especificamente na Colômbia. Ela surgiu de uma maneira super engraçada, seu criador Beto Perez (assim conhecido), coreógrafo colombiano, por acaso, esqueceu seu material em casa e improvisou sua aula com umas músicas que tinha na bolsa combinando a ginástica com ritmos bem latinos, como salsa e merengue. Se prestarem atenção nos passos, reconhecerão facilmente suas influências. Isso aconteceu em 1991. Ele continuou trabalhando e investindo nesse negócio e criou um programa de treinamento fitness chamado de…ZUMBA! Desde então, a Zumba ganhou muitos adeptos em todo mundo e algumas variações de acordo com a faixa etária (Zumba kids, Zumba Gold), uso ou não de acessórios (Zumba Step, Zumba Sentao). O ritmo deu tão certo que cantores famosos, inclusive brasileiros, comporam músicas voltadas para o programa. Que aqui já ouviu o “Largadinho” ou o “Portunhol”?

O que posso ganhar praticando Zumba?

Ótima pergunta! A primeira resposta é S-A-Ú-D-E! Uma hora de zumba (tempo médio de cada aula) queima entre 500 e 1000 calorias) embora esse não tenha sido o foco inicial do criador, ela ajuda no emagrecimento. Contudo, ela também ajuda:

* No desenvolvimento da coordenação motora– os passos são realizados em ambos os lados e direções, então há um foco na lateralidade, que é uma das áreas da psicomotricidade incrivelmente, é a coisa em que mais tenho dificuldade- reconhecimento direita-esquerda hahaha

*Na resistência física– é importante ressaltar que ela não vai aumentar a massa muscular, mas tonificá-la e desenvolver resistência.

* Na autoestima- na zumba, as pessoas riem, se divertem. Isso aumenta a produção do hormônio da alegria e, claro, só tem a contribuir para o nosso corpo.

* No condicionamento cardiorrespiratório– opaaa, como os movimentos são coordenados, a todo instante você é convidado a perceber sua respiração e a utilizá-la, isso ajuda a respirar melhor e, consequentemente, ter uma vida mais saudável.

Citamos apenas alguns dos vários benefícios. Pessoas que tem algum problema de saúde que não permita movimentos forçados ou rápidos, gestantes, precisam ficar atentas às suas limitações.

Onde fazer Zumba?

Bom, hoje em dia, muitas academias oferecem aulas de zumba. Basta encaminhar-se a mais próxima de sua casa e dar uma conferida. Além disso, Perez tem trabalhado no lançamento de CD’s e DVD’s apropriados que podem ser adquiridos e utilizados em casa. Então, não há desculpa para não tentar. Mas, procure sempre um médico antes de se aventurar em qualquer atividade física.

Diante de tudo isso, fica o convite para quem ainda não conhece essa modalidade, procure frequentar ao menos uma aula e descobrir, por si mesmo, os benefícios que ela traz para a saúde. Vale ressaltar também que não basta apenas praticá-la, sem associá-la a um hábito de vida mais saudável e uma alimentação equilibrada. Essa é a dica de hoje 😉

Quer saber como é? Dá uma olhadinha aqui:

Quer saber mais? Visite os seguintes sites:

* Beto Perez. Disponível em: http://betoperez.zumba.com

*ANDRADE, Thamires. Criador da zumba credita sucesso às coreografias simples e divertidas. Disponível em: http://boaforma.uol.com.br/noticias/redacao/2013/12/16/criador-da-zumba-credita-sucesso-as-coreografias-simples-e-divertidas.htm.