0

Nasceu O Salvador

Oii meus amores!!

Eis que é Dezembro e quero compartilhar com vocês algo bem especial. Porque além das luzes, árvores, decorações natalinas e Papai Noel. A verdadeira magia está no brilho de um menino que nasceu sem ter um chá baby super animado, que certamente não teve aquelas plaquinhas de porta e lembrancinhas de nascimento para serem entregues. Um bêbê calmo e tranquilo cujo caminho foi apontado por uma estrela. Com a maior singeleza, nasceu aquele que se tornou o Maior de Todos, O Messias prometido, o Emanuel, o Rei dos Reis, O Salvador! Mas você já se perguntou  POR QUE PRECISO DE UM SALVADOR?

Eu sou muito grata por saber que temos um Salvador por meio dEle tudo o que há de errado pode ser concertado, o que era finito jamais terá fim. Porque Ele nasceu eu posso viver!

Quer saber mais? Clique aqui https://www.mormon.org/por/natal.

 

0

“Amados de Deus chamados Santos”

Domingo é um dia muito especial para mim. Como vocês já devem ter lido em alguns posts do blog, sou membro de  A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, geralmente as pessoas nos conhecem como “os mórmons”, mas o nome da Igreja é esse que está em negrito. Este ano, nas classes da escola dominical, estudamos o Novo Testamento e chegamos na leitura da epístola de Paulo  aos Romanos. Bom, naquela época, alguns dos santos da Igreja estavam se desviando do caminho do Senhor e precisavam compreender algumas doutrinas, se arrependerem e se voltarem ao Senhor.

Ao preparar a aula, ponderei  alguns dos princípios contidos nos capítulos  8, 12, 13 e 15 que falam sobre o que o Salvador espera dos seus santos (entendamos aqui que santos são as pessoas que decidiram viver no caminho do Senhor, mesmo imperfeitas. são o povo do Senhor, seus santos). Comentamos sobre a forma como os missionários (aqueles rapazes e moças que comumente vemos andando em duplas  e com uma plaqueta na roupa) são um exemplo de como devemos agir.  Então eu pensei, o que nos diferencia dos missionários?  Então lembrei de um discurso proferido pelo Élder Neil L. Andersen chamado “É um Milagre”  (https://www.lds.org/general-conference/2013/04/its-a-miracle?lang=por) da Conferência Geral de abril de 2013 no qual ele diz:

Se vocês não são missionários de tempo integral com um crach.á missionário preso ao paletó, está na hora de pintar uma plaqueta em seu coração — pintada, como Paulo disse, “não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo”.

Então, pensei muito nessa pergunta e no discurso e a fiz ao meu noivo (que também já foi um missionário), ele me respondeu que os missionários vivem leis maiores 24 horas por dia, oram a todo instante, estudam as escrituras por no mínimo, duas horas por dia, isso sem contar que eles as utilizam a toda hora durante o período de sua missão.  Durante essa conversa, lembrei que nós também podemos ter esse mesmo poder, afinal “todo membro é um missionário” e:

Porque todos quantos  são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus. (Romanos 8:14, grifo meu)

Todos nós, depois do batismo, ganhamos o direito a companhia constante do Espírito Santo que será o responsável por nos orientar e fazer com que “morramos na carne”. Quando nos mantemos dignos de sua influência, não temos vontade de fazer nada ruim, apena as coisas certas. Mas, quando somos pessoas “normais” que temos casa, trabalho, estudo e outras preocupações manter esse mesmo padrão de excelência deles fica um pouquinho difícil, falo “pouquinho” porque não é algo impossível. E o que fazer?

Sede, pois, imitadores de Deus como filhos amados (Efésios 5:1)

Assim como quando éramos crianças imitávamos nossos pais, vestíamos suas roupas, fazíamos de conta que éramos eles ele. Assim podemos fazer como nosso Pai Celestial, afinal, reza a lenda que só imitamos aquilo que é bom. E assim poderemos fazer todas as coisas que vimos Cristo fazer, que viu o Pai fazer. Mesmo que isso signifique  abdicar de nós mesmos e de nosso “eu natural”, é algo que vale a pena pois aprendemos que o “valor das almas é grande a vista de Deus” (D & C  18:10). Não necessariamente precisamos ser um missionário para fazer essas coisas. Na época do Novo Testamento, existiu um homem chamado Estevão que, embora não fosse nenhum apóstolo era um homem cheio de fé, poder, graça, perdão e Espírito Santo, que realizava “grandes sinais e prodígios”  (Atos 6 e 7), ele bem que poderia ser qualquer um de nós com uma plaqueta gravada no coração.

Às vezes não é fácil, eu sei. A gente fica se perguntando: de que adianta tudo isso? As pessoas não querem me ouvir, não querem mudar ou…só pensam em si mesmas! Todo tempo empreendido para o Senhor não é perdido. Afinal, quem somos? A quem devemos agradar? Ou melhor, aonde está o nosso coração?  Cadê a nossa plaqueta? Mais que um objeto, ela é uma lembrança da nossa identidade.

Sei que Cristo vive e nos ama. Ele realmente sabe quem somos e ouve as nossas orações. Ele nos compreende. Sei que o  Pai Celestial tem um plano perfeito e quando as coisas não estão bem é porque Ele está querendo nos dar algo melhor. E podemos nos aproximar dEle ao seguir o exemplo de nosso Salvador. Em nome de Jesus Cristo. Amém.

images (2)

P.S: Sim, eu sei…ando sumida. Tem acontecido tanta coisa na minha vida que ainda vou escrever para vocês (preparem-se). Estou trabalhando em mais três posts além desse mas são de temas diferentes, então tenho que aguardar a inspiração para escrever e juntar coragem já que ando meio afastada de computadores. Até a próxima!

0

Quando se tem algo para proteger

Eu gosto de frase que impacta e uma me marcou muito ontem: “quando se tem alguém para proteger, você fica mais forte. “A mais pura verdade, tira-se pelas mães, tão frágeis, tão sensíveis, mas vá mexer com algum de seus filhos…as mulheres se tornam mais fortes quando têm filhos, os homens se tornam mais fortes quando passam a ter uma família… eu fiquei mais forte ao ter pessoas para proteger, elas são  a minha missão por enquanto. E isso é bom… tornamo-nos mais fortes quando temos algo ou alguém para proteger. Descobri isso há algum tempo atrás, fiquei mais forte quando descobri o meu testemunho e que eu devo protege-lo, é por causa dele que tenho lutado todos os dias, tenho me levantado, e o caminho me parecia mais  impossível quando eu não tinha nada para proteger… agora eu tenho: testemunho de que a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é verdadeira, que o Livro de Mórmom é outro testamento de Jesus Cristo, que Joseph Smith foi um profeta, que somos guiados por profetas nesta dispensação e que Cristo nunca esteve tão vivo e presente em mim, sim, as chaves do Céu estão mais uma vez na Terra e isso é motivo de regozijo para os filhos de Deus, podemos novamente ter uma esperança.

Sei que não é fácil ser o único membro da Igreja na família, tem dias que simplesmente tú pensas em desistir e diz: “Chega, não quero mais”, mas quando a gente descobre essa chama dentro de nós, as coisas mudam. Quando a gente se batiza, faz-se convênios: entramos para o rebanho de Deus, honraremos o nome de Cristo, serviremos de testemunhas de Deus em todos os momentos, em todas as coisas e em todos os lugares…esta semana, senti-me tão perto do Pai quanto no dia do meu batismo, viajei para uma cidadezinha longe daqui e antes de chegarmos, meu amigo se virou pra mim e uma amiga nossa e falou: vocês vão conhecer um lugar bem próximo do Céu agora… e realmente… teve momentos que víamos as nuvens tão perto do carro, e quando chegamos, senti uma paz enorme, eu podia sentir o Espírito Santo me rodeando, senti-me envolvida pela graça do Pai e senti consolo, como nunca senti igual e como eu precisava disso, durante os dias em que lá estive nada me abalava: problemas, preocupações, nada, nada…nunca cresci tanto espiritualmente como ali, aprendi sobre oração, aprendi a orar, a servir e a amar meu próximo de uma forma tão diferente, tão pura…e percebi o quanto a Criação é perfeita, como o Pai criou tudo isso para nós, como esta Obra ainda tem que crescer, sim, lá não tinha nenhum ramo ou membro sud e aquelas pessoas estão preparadas para receber o Evangelho, eu senti isso nelas e as amei sem nem conhece-las e me redescobri, nunca descobri tantas fraquezas que me fazem forte, nunca descobri tanto que devo proteger…não sou a mesma de dois anos atrás quando conheci os missionários e a Igreja, não sou a mesma de três meses atrás quando me batizei, tenho novos amigos, pessoas que acreditam nas mesmas coisas que eu, tenho um testemunho mais forte, bem solidificado no Redentor, não sou a mesma de ontem que se pegou pensando nessas coisas, não. Quando se tem algo para proteger, você fica mais forte e isso muda teu caráter.

Em “ Filhas do Meu Reino” tem uma declaração de uma irmã que passou por muitas aflições e durante esse tempo todo, manteve-se fiel,  e perguntaram-lhe como ela conseguiu manter seu testemunho, ela simplesmente disse: eu não mantive meu testemunho, ele que me manteve. Ela tinha algo para proteger e isso a tornou forte, nós temos algo a proteger, é o nosso TESTEMUNHO, eu nunca chorei de tanta dor como no dia em que cheguei em casa e descobri que meus manuais e livros da Igreja haviam “sumido”, naquele momento eu percebi que se meu testemunho não fosse forte o suficiente eu não suportaria mais nada, e decidi protegê-lo acima de tudo, todo o resto poderia ruir, mas eu iria e vou protege-lo de tudo…porque assim como aquela irmã, eu sei que é ele que vai me manter firme  e mesmo que as coisas se tornassem difíceis, era ele que iria me sustentar, dando-me calor em meio a frio das aflições. E esse aprendizado mudou minha vida e tem-me tornado melhor e eu só quero encher minha vida de coisas boas e quero que muitos que assim como eu buscavam uma resposta a encontrem. E hoje eu posso dizer que estou bem e sou feliz, porque realmente sou e estou. Tenho o testemunho como uma criança, se a gente não cuida, não protege, não nutre, não se importa, ela não cresce, a gente também não.

Quando tentamos proteger, damos o nosso melhor, sim, nos esforçamos, e melhoramos o que precisa ser melhorado e aperfeiçoamos o que temos de bom. E isso é bom, é maravilhoso. Eu sei que estas coisas são verdadeiras e  que temos muito a aprender nesta vida e que sem o testemunho, não teremos força o suficiente para nos levantar e ser um estandarte de luz para o mundo. Em nome de Jesus Cristo. Amém.

0

Por Completo

Hoje, na aula de Princípios, um dos missionários falou que a Igreja de Jesus Cristo nos preenche por completo. Aí, eu parei, pensei, “cara, é verdade!”, não sinto mais o vazio que eu sentia, tenho descoberto coragem em mim…como assim?? Eu era a pessoa mais medrosa que já existiu e agora tenho vencido meus medos, tenho batalhado, superado a mim mesma em nome do meu testemunho, em honra do nome que levo: o de Jesus Cristo. Já não tenho mais lacunas que me atormentam de madrugada. Eu tenho crescido como nunca pensei em crescer, tenho compreendido mais, amado mais, perdoado mais, esta é a mudança que o Evangelho tem feito em mim. E isso me faz bem, me faz feliz, me faz única.

Nunca pensei sentir-me assim, tipo, eu era a garotinha “perfeita”, mas me faltava a Verdade, a Verdade que me faz prostrar-me, verter lágrimas de alegria e lutar pelo que eu acredito. E descobri que sou imperfeita, mas que posso ser “como Ele é”. Sim, agora sei o que é a coragem. A coragem que o menino Joseph teve ao restaurar a Igreja de Jesus Cristo, a coragem dos pioneiros a caminho de Salt Lake, a coragem que hoje temos ao pregar o Evangelho a toda criatura… Não tem como não se erguer ao ouvir seu nome ser chamado. E isso é realmente maravilhoso, poder viver livre, sabendo que tú não estás sozinho, que Ele te ama infinitamente e de uma forma única. Eu não resisti a esse Amor que me invade cada vez mais, a cada oração, a cada estudo, a cada aprendizado, a cada dia que passa mais e mais tenho a certeza que “Ele é meu refúgio […], nEle eu posso confiar”. O Pai acredita em mim como ninguém acreditou, Ele acredita em nós, nas pessoas, no nosso potencial, tem como se sentir inferior com tudo isso? Acho que não. Senti um Espírito muito forte na capela hoje, como no dia da minha confirmação, mas ele foi mais forte que meses atrás e realmente eu percebi coisas que antes eu não percebera, eu não estava preparada antes, mas agora sim.  Preparada para ser luz, para ser um exemplo, para levar o Evangelho, as “novas de grande alegria”, assim como muitos antes de mim, assim como muitos que conheço, assim como muitos que virão depois. E como as abelhas, trabalhamos juntos, com um único propósito, com os olhos fitos em promessas que perpassam o tempo, como flecha no alvo, que duram a eternidade e cujos laços não se rompem jamais. É esta a certeza que nos move, que me move e levanta todos os dias.

Sei que se permanecer no “caminho estreito e apertado”, eu vencerei, nós venceremos. Sim, poderei retornar ao Pai, estarei com minha família para sempre. E por mais que o inimigo tente nos confundir sabemos onde encontrar apoio e a verdade. Temos certeza de quem somos, como eu sempre digo, trazemos uma marca e todos a distinguem em nós, o nome do Salvador Jesus Cristo, e não há nenhum outro nome pelo qual possamos ser salvos.

Em nome de Jesus Cristo.

Enayde Silva.

0

Ser pioneiro (a)

Como é ser uma pioneira nos nossos tempos? Não é nada fácil, passamos pelo mesmo que os primeiros pioneiros. De repente, você é a única pessoa da sua família que professa uma fé diferente dos demais familiares e bate um medo de ser excluído, talvez porque aceitamos ser excluídos de quase tudo, menos do seio familiar, Aqueles olhares desconfiados e intrigas, tudo isso desgasta nossa fé, nos desanima. Eu não quero isso pra mim e já nem sinto meu fardo tão pesado assim.

Tenho sido muito abençoada e às vezes isso me preocupa, tantos sonhos que estão se realizando e me sinto mal ao pensar em coisas supérfluas, só não posso desviar-me do plano do Senhor pra mim. Tenho tentado chorar porque meu coração sofre ainda uma dor antiga, mas sinto que se é desnecessário. Não posso temer, nem desanimar, há muitos anos atrás, homens e mulheres deixaram tudo por uma causa, seus esforços não foram em vão e o quanto os amo por isso, por não terem desistido, por permitirem que a causa continuasse.

Grandes são os planos do Pai para seu povo, se permanecermos fieis não haverá dor ou aflição capaz de tirar nosso galardão e regojizo, os motivos ´para se sorrir vêm tão logo a dor se manifeste porque o Consolador está ali. E se tenho alguma dúvida, respiro fundo e fecho os olhos e vejo meu Salvador, seu amor e tudo o que já passei. Não há tormenta capaz de me derrubar agora, a luta está difícil, mas eu também estou mais forte.

Em nome de Jesus Cristo.

Amém.

0

Águas passadas…

Confesso, eu ADORO o Instituto, e olha que faz pouco tempo que eu frequento as aulas… eu estava com uns probleminhas, na verdade, eu estava buscando umas respostas para algumas coisas que estavam acontecendo comigo…

Na aula de Velho Testamento, foi revisão,ah, perfeito! Lá, o professor revisou os livros de Samuel e o que me tocou foi justamente ‘ o homem atenta para a aparência, mas o Senhor olha o coração”. E me perguntei: será que não estou julgando pelas aparências? Eu queria poder ver o coração de algumas pessoas e saber se estou enganada… tive a forte impressão de que as coisas não tinham acabado  e nem vão acabar tão cedo e que eu não preciso me angustiar com isso. Estava  magoada, sentimentos com os quais eu não sei lidar muito bem. O que podia fazer?? OLHAR PARA O CORAÇÃO.

Bom, anotei umas coisas bem legais . Primeiro, acho incrível como as pessoas não conseguem ficar firmes ‘quando estão na prosperidade, sei lá, eu não entendo como isso pode acontecer porque é quando estamos bem que podemos ver a mão do Senhor a nos guiar e cuidar, mais que em qualquer momento, é tão óbvio… É arriscar a desobediência dolosa mesmo, fazer o errando sabendo, como pode???

Guardar os mandamentos, esta foi a frase que mais tinha aprendido na semana, tudo que estudava se remetia a obedecer os mandamentos. A aula começou com um provérbio ÁGUAS  PASSADAS  NÃO  MOVEM  MOINHOS, a gente disse que poderia sim, mas no que se refere a bons exemplos, e o professor veio com uma passagem de Paulo  O HOMEM QUE LANÇA  MÃO DO ARADO E OLHA  PARA TRÁS, NÃO É  DIGNO  DE  SEU FUTURO. Claro que isso entrou em contradição com o que falamos, o que tornou a aula interessante, eu fiquei muito intrigada com isso, mas ele disse que quando conhecemos o evangelho devemos ter cuidado com as águas que vêm lá de cima e que podem danificar nosso moinho, de fato isso é verdade, e outra coisa também, que ele finalizou a aula dizendo que nosso passado não move o futuro desde que nos arrependamos no presente, EIS A EXPLICAÇÃO!!! Ah, foi maravilhoso, eu fiquei pensando naquilo. Outra coisa que ele disse foi justamente que  cada um de nós cria a Igreja em nosso coração e juntos, compartilhamos estes princípios… foi perfeito?? Claro que sim, sem palavras para definir tudo isso. Então, eu não poderia simplesmente abrir mão de nutrir a Igreja que está crescendo no meu coração pelas aparências, é como olhar para dentro da água, o peixinho nunca está aonde aparenta estar…é preciso perdoar e olhar para frente e ser dignos de nosso futuro não se importando tanto com as preocupações do mundo, mas sim, as eternas, porque, ao fim, são elas que realmente contarão. Em nome de Jesus Cristo. Amém.

2

O Amor do Salvador

“Às vezes, com a correria do dia-a-dia a gente nem percebe certas coisas  como o imenso amor do Pai por nós. São dias em que a gente acorda se sentindo bem e vendo as coisas diferentes do normal, como se tivessem passado um para-brisa na nossa visão e a gente pode realmente se sentir leve, diferente dos dias normais…como nos dias de domingo. Eu adoro os domingos porque eles não são como os dias normais, eles são especiais, são divinos e hoje eu me senti assim. E os problemas se tornaram mínimos e as bençãos bem maiores. É boa esta sensação de que o Pai Celeste está ali olhando por nós, ninguém pode tirar esta certeza de nós. Que o Filho nos protege e redime e que o Espírito Santo nos consola basta estarmos atentos e perceberemos. A semana nem terminou, mas ela simplesmente foi tão abençoada que parei pra pensar sobre tudo o que me aconteceu de bom e só tenho o que agradecer pela oportunidade de perceber isso todos os dias e hoje especialmente não sei nem o porquê. E se hoje, você se sente esquisito, como se não pertencesse a este mundo e ps problemas parecerem tão gigantes que você chega a pensar que é um nada, pense Sol, às vezes, a noite chega para só então darmos valor a ele a cada amanhecer, mas mesmo assim, a Lua ilumina a escuridão. E por mais que a tempestade possa te deixar trancado na cabana, com frio e com medo, olhe pela janela e verás o Filho na chuva, esperando que você abra a porta para que Ele possa entrar, Ele estará com frio, afinal,não fora percebido ali, mas ao invés de brigar e “jogar” na cara, Ele vai cuidar de ti porque Te ama, porque deu Sua preciosa vida para que você pudesse ter uma nova chance, então, sorria, não há aflição que seja maior que o amor dEle por todo nós.”