0

De boa com a make| 7 Dicas Infalíveis

 E aí meninas! A pedidos dos instaespectadores,  hoje nosso post falará de maquiagem. Isso mesmo e decidi trazer para vocês 07 dicas para quem não tem tanta intimidade com maquiagem e que podem salvar sua vida (brincadeira, mas as dicas são bem da hora e tem selo Enayde de aprovação hahaha). Então pega aí o caderninho e vamos lá:

Resultado de imagem para PINCEIS DE MAQUIAGEM

1) Na dúvida, molde de sobrancelha!

Tenho muitas amigas que não finalizam a sobrancelha porque não sabem como fazer aquela marcação perfeita que vemos desfilando por aí. A dica que dou para as iniciantes é o molde de sobrancelha. Além disso, ela serve também para ajudar a dar um fim naqueles pelinhos que nascem fora do lugar. O pacote de moldes é bem barato, então vale a pena comprar. Com o tempo você nem utilizará mais o molde e será expert em corrigir a sobrancelha.

Dica bônus: Na hora de corrigir, é importante usar duas cores, uma mais clara no início da sobrancelha e outra mais escura do meio para o final. Depois contornar com corretivo pra dar aquele “up” maravilhoso.

2) O contorno ideal

Quem ama contorno levanta a mão! Esse jogo de luz e sombra é muito massa! Para quem não sabe fazer o contorno, é só fazer um três. Começando das têmporas, passando por baixo do “osso das bochecha” terminando a dois dedos do canto da boca e finalizando no queixo.

Dica bônus: o contorno pode ser feito com produtos específicos, ou você pode usar pó compacto com tonalidades diferentes ou ainda o bronzer.

3) Como fazer a base durar mais

Para dar melhor acabamento a base e consequentemente fazê-la durar mais é só aplicar e esfumar é só aplicar com leves batidinhas. Nada de aplicar e arrastar, isso só tira o produto de onde ele deveria ficar.

Dica bônus: o mesmo vale para o pó compacto.

4) Matizar um batom

Ás vezes, você quer usar um batom, mas a textura dele não é bem o que você queria. “Ah…se ele fosse matte”. Gente, se quiser que um batom fique com a textura matizada é só aplicar o pó compacto por cima dele com leves batidinhas.

5) O delineado perfeito

O delineado é um dos terrores de muita gente por aí. Para fazê-lo, você pode fazer pontinhos rente aos cílios e depois liga-los. Aí quando chega no final você finaliza começando do final do olho e terminando alinhando com o fim da sua sobrancelha, engrossando o traço depois do meio da pálpebra.

6) Tonalizar o batom

A dica para aumentar o tom do seu batom é passar a base e o pó por cima dos lábios, “apagando” a cor da sua boca. Depois, é só passar o batom e pronto!

7) Limpeza do rosto

Uma dica que tem feito diferença na minha vida é lavar o rosto com sabonete líquido infantil. Os comuns agridem muito a pele do rosto que se diferencia do resto do corpo. Por ser mais suave, o sabonete líquido proporciona a limpeza que necessitamos. Antes e depois da maquiagem eu costumo lavar o rosto com um gel de limpeza específico para meu rosto (minha pele é oleosa) e depois passo o sabonete líquido. É  interessante também para quem puder, hidratar a pele do rosto. Isso faz diferença, vai por mim, garota!

 

Anúncios
0

A volta do que nem foi (GLOSS labial)

Eaí gente?

Estava conversando  hoje com uma amiga sobre make e eu nem sabia que ela amava tanto quanto eu hahahaa Então mencionei o retorno do gloss e assim como eu, ela adorou… Aposto que você lembrou o seu preferido agorinha e até sentiu o sabor…sim! eu sei que às vezes era irresistível não provar de vez em quando.  Então, reuni alguns lembretes interessantes para quem assim como eu está pensando em se jogar nesse remake.

 

Imagem relacionada

  1. Se você está cansada da textura do batom… GLOSS nele!
  2. Se você quer dar volume nos lábios, aplique o gloss no centro dos lábios.
  3. Se você não é expert em gloss, melhor aplicar aos poucos.
  4. Caso exagere na quantidade de gloss, use um lenço para retirar  o excesso de produto.
  5. É interessante passar um hidratante nos lábios antes de aplicar o gloss se eles estiverem ressecados.
  6. Para prologar o efeito do gloss faça contorno dos lábios com lápis

 

Gostaram das dicas? Tem alguma que querem compartilhar conosco? Comentem aí 🙂

0

E agora?| Tênis Branco, como usar?

E aí, galerinha do mal? TUDO BONZI?

Por aqui tudo BONZI. Sim, eu sei, tomei chá de sumiço com vontade dessa vez e também sei que deveria criar vergonha na cara e postar frequentemente, mas aí me dá aquela preguiça básica T.T. Mas, vamos lá falar de coisa boa que é tênis! hahaha

Ele veio com tudo, ele veio para ficar, ele veio para quebrar paradigmas, ele veio para acrescentar conforto e estilo, quem é ele? quem é ele? o TÊNIS BRANCO! Cada vez mais vemos por aí ele desfilando pelas ruas seja totalmente branco ou com algum detalhe ele marca presença, mas ainda tem muita gente que fica na dúvida quanto as roupas com que combinar ou se vai ter gente olhando meio torto quando você sair na rua. Então, trouxemos 5 combinações possíveis com esse queridinho que a gente aprendeu a amar de alma ❤

1 Tênis Branco + Short

Imagem relacionada

Fonte: pinterest.com

Essa combinação você certamente conhece, não é mesmo? Mas, além da tradicional camiseta com short a qual todas nós estamos acostumadas, que tal incrementar com um blazer ou um lenço? Assim, você sai do comum  ainda mais estilosa.

2  Vestido + Tênis Branco

Fonte: mundodeguria.com

Esse, muitas pessoas tem medo de usar, não sei o porquê. Mas vestido com tênis é tudo de bom! Essa combinação é muito demais gente! O segredo é não usar um longo porque aí não dá nem pra ver esse estilo todo que existe no seu look. Pode ser vestidos justos até aqueles em que a saia  seja um pouco mais aberta. A altura do vestido pode variar até o tamanho midi  que você vai arrasar. Se for um longo, prefira os que tenham fenda na lateral. Aqueles blusões também  são uma boa pedida para tênis branco.

3  Saia + Tênis Branco

Fonte: pinterest.com

Olha aí o tênis branco com detalhe! A saia é a nossa próxima sugestão,  ela pode variar os tamanhos e formas, mas uma coisa é certa: com tênis fica uma graça que só! Ele dá mais feminilidade ao look (quem diria que no passado, tênis era só coisa de homem?).

4 Jardineira + Tênis Branco

Fonte: Blog Eu Super Quero

Seja numa versão mais curtinha ou mais comprida. A jardineira está em alta! E com tênis branco, ela arrasa ainda mais!

5 Terninho + Tênis Branco

Resultado de imagem para terninho  com tenis branco

Fonte: Steal The Look

E na comissão de frente de quebrar paradigmas, temos também nosso queridinho com terno! VOTEM TÊNIS BRANCO PARA PRESIDENTE! hahahaah Mais democrático que ele não existe rs Ele quebra toda a formalidade e tradicionalismo do terno e acrescenta aquele pitada de conforto.

 

E aí? Vai arriscar ir de quê hoje?

Até mais :*

0

E agora?|Com que saia eu vou?

Oii meus amores e amoras, tudo bem? Olha eu aqui de novo hahaha Adivinhem só quem está com a vida corrida? Isso mesmo! Euzinha aqui. Mas, em breve direi que tanta correria é essa na minha vida, gente, que essa criaturinha aqui não para quieta. Venho prometendo esse post há 9876664381919177 anos e agora, finalmente, chegou a hora! Vamos falar sobre saias?

Quem me acompanha desde blogs passados, já conhece minha paixão por saias também. Até porque eu uso muitoooo, então, eu gosto de variar no estilo da saia para não ficar toda vez a mesma coisa. Então, selecionei 5, dos meus modelos preferidos e trazer aqui para vocês.

1- Saia plissada

Quando conheci esse tipo de saia eu me apaixonei. Ela lembra uma sanfona devido as marcas laterais e pode ser usada em várias ocasiões, inclusive no trabalho. Mulheres altas e baixas podem apostar sem medo já que o modelo aumenta a silhueta. No caso das baixinhas, usar um salto com esse tipo de saia é uma excelente aposta. Só tome cuidado se você estiver acima do peso, ou abaixo porque esse tipo de saia tende a evidenciar aquilo que você quer camuflar. Combine com blusas mais leves e fluidas, assim, conseguirá passar a leveza que esse tipo de saia confere a qualquer look.

2- Saia godê

De todas as saias que já usei, esse é meu tipo preferido (mais uma prova de que nasci na década errada haha ). Surgida pós Segunda Guerra Mundial, sua principal marca se encontra na cintura marcada e no corte mais arredondado praticamente com pouca ou nenhuma costura. Elas tendem a dar volume no quadril, então se você pensa em camuflá-lo, não sera uma godê que vai ajudar. Esse tipo de saia pode ser aliado a blusas básicas e mais trabalhadas, depende do seu estilo e da ocasião em que queira usar.

3- Saia reta

Com certeza, esse é o modelo mais básico de saia que existe sob a  face desta terra. Como o nome já diz o corte é reto, não evidencia e nem disfarça nada. Então se seu corpo for quadrado ou em forma de triângulo invertido, tome cuidado com essa saia. Um look com ela possibilita uma infinidade de opções para a blusa já que seu modelo básico merece algo mais chamativo ou volumoso na parte de cima.Então, se quer estrelar aquela blusa do tipo “Wooow!”, aposta na basiquinha.

4-Saia lápis

Ok, que mulher não é louca por esse tipo de saia, mais conhecida como “saia secretária” Por quê? A cintura mais alta e o corte mais justo ao corpo evidenciam tudo aquilo que boa parte das mulheres brasileiras adoram mostrar, não é mesmo? Então, se você estiver em guerra com a balança, opte por outros modelos que  valorizem mais seu tipo de corpo. Combine com peças mais volumosos na parte de cima com as mais variadas estampas e tecidos.

5- Saia midi

Quatro dedos abaixo  do joelho, essa eu amo também. Geralmente, ela vem em vários modelos, como o godê, evasê, envelope…Amo todas que estão aqui, de verdade. . Esse modelo serve a qualquer corpo, mas as baixinhas tomem cuidado para não dar aquela impressão de “corte”, então se puderem apostar em um salto, vai com tudo, gata! Para combinar, blusas não muito volumosas para que a saia receba toda atenção que precisa

Agora, minhas amoras, é só escolher como você vai arrasar hoje 🙂

 

0

Dona de si| Realinhamento Térmico

Oiii meus amores e amoras, tudo bem? Então, aqui estou eu novamente hahaha E hoje vim falar com vocês sobre uma das experiências que tive nesse tempo ausente do blog. Isso mesmo, andei aprontando do lado de cá 🙂 Vamos falar sobre realinhamento térmico.

Quem me conhece de pertinho sabe que, se tem uma coisa que eu gosto de mudar, é o meu cabelo. Já pintei de roxo, azul, já clareei, já usei um monte de trancinhas no cabelo, alisei, desalisei (nem existe essa palavra, existe?), já escureci, já usei longo, médio, curto, com franjinha, sem franjinha…já passei chá no cabelo, enfim… Mas, confesso que o alisamento tem feito parte da minha vida por um bom tempo já, pelo simples fato de que gosto de algo mais prático e rápido, não gosto da ideia de  gastar muito tempo só cuidando do cabelo (pronto, falei! hahaha) Mas, da última vez que alisei o cabelo, consegui quebrá-lo inteiramente, foi um dia triste e um desespero porque o que eu mais queria que era não perder tempo cuidando do cabelo não aconteceu. Então fiquei sem alisar por mais de  seis meses, mas também não estava gostando do resultado (foram dias trágicos para mim). Aí fui em um salão de beleza em busca de uma solução, eu estava pensando em uma selagem (fora a cauterização que era uma urgência) e ela me indicou o realinhamento.

Depois da cauterização, cheguei em casa e fui pesquisar um pouco mais além do que ela havia me falado de forma que acabei me interessando ainda mais pelo realinhamento. Alguns dias depois decidi retornar lá (até porque tinha feito um pacote de cinco sessões de cauterização- só aí vocês notam o estrago que havia feito no cabelo) e fazer o tão bem falado realinhamento térmico. Mas o que é esse procedimento super badalado?

O realimento térmico é um processo livre de formol que reestrutura os fios resgatando os nutrientes que dão vida aos cabelos, deixando-os alinhados, sem frizz e com muito menos volume. Seu composto fecha as cutículas dos fios, deixando-os muito mais sedosos e brilhantes. O procedimento é o mesmo da progressiva:

1-Lavagem com shampoo antiresíduos;

2 Secagem de cerca de 80% dos fios com o secador;

3-Aplicação do produto mecha por mecha;

4 Escova e Chapinha mecha por mecha;

5- Retirada do produto;

6- Aplicação da máscara restauradora e repetição do passo 4;

A imagem de cima do lado esquerdo era o meu cabelo antes do realinhamento, a debaixo imagem foi a que a minha cabeleira tirou do meu cabelo antes (olhem só como ele destruído) e depois do procedimento (detalhe: finalizado sem escova nem nada) e a terceira foi com o cabelo finalizado com escova e prancha. Achei super válido o procedimento. Por quê? Além de reduzir o volume, o frizz e deixar o fio super lisinho sem agredir tanto como os produtos à base de formol, meu cabelo ficou mais macio, com aspecto mais natural, sedoso e brilhoso, sem contar que, com ele, posso usar o cabelo sem escova ou prancha (o que facilitou bem mais a vida hahaha) . O tempo de duração varia muito, o meu cabelo, por exemplo, cresce muito rápido, mas em média cerca de dois a três meses é o suficiente. A parte ruim é que como a maioria dos procedimentos químicos, ele deixa um cheirinho no seu cabelo que entrega que você fez alguma coisa nas madeixas hahaha.  Além disso, assim como muitos outros ele clareia o cabelo, sendo assim, tintura só depois. Com tantos prós, até que esses últimos que consegui identificar se tornaram irrelevantes. Eu amei o resultado tanto que já fiz pela segunda vez e continuo amando o resultado, mas também vale ressaltar que o cabelo realinhado precisa de cuidados como qualquer outro cabelo, então, uma boa hidratação sempre é bem vinda para manter a saúde dos fios, mantendo esse aspecto saudável. E se não esqueça de ter aquela conversa sincera com seu (ua) cabeleireiro(a) que  vai indicar o procedimento certo que você precisa, além de avaliar as condições do cabelo garantindo assim o resultado que você espera.

Essa é a dica de hoje, espero que tenham gostado.

0

“Vou à uma formatura! E agora?” (Mulheres)

Oiii pessoal!! Tudo bem? Comigo também. Ah, é? E por que sumiu? Gente eu não sumi, como já disse algumas vezes, eu causo repulsa na tecnologia. Então, queimei o carregador do computador (de novo hahahaha).  Não sei que doença é essa que tenho e não sei se passa também hahaha Hoje tive oportunidade de escrever para vocês e aqui estou já que neste mês irei a formatura de duas amigas minhas, eis o momento apropriado para este post. Já fiz um para o público masculino “Vou à uma formatura e agora? (Homens)” e agora é nossa vez! hahaha

Convenhamos: para mulher é tudo sempre mais complicado em relação à roupa: motivo? uma infinidade de cores, estampas, comprimentos, modelos etc e coisa e tal. Então, vamos trabalhar só com os itens coringas, ok?

1- Descerramento de placa

Tem gente que tem sorte de o ambiente ser climatizado, tem gente (como eu) que não teve essa mesma sorte em relação ao local do descerramento. Não é o tipo de solenidade que requeira “rios” de brilho. Então, vale a pena apostar em um look mais clean e básico. Jumpsuit (macacão), vestidos, calça alfaiataria, blusas e saias estão liberados!

2- Missa

Eventos religiosos requerem cuidado com a roupa (embora haja quem goste de causar), então é bom escolher roupas sem muito brilho, exagero no comprimento, decote ou extravagâncias. Preste atenção também na cor exclusiva dos formandos para não fazer feio. Vestidos e saias midi podem ser uma ótima aposta, principalmente em tons mais claros e/ou formais.

3- Culto

Outro evento religioso e as observações são as mesmas. Mais uma vez, aposte em vestidos e saias longas ou midi, mas se você prefere ir de calça, não há problema algum. Rendas e cores claras  podem ser usadas sem sombra de dúvidas.

4- Colação de Grau

Ainda hoje ecoam nos meus ouvidos as palavras do cerimonialista da minha colação: “colação de grau é um solenidade formal! Prestem atenção nos seus trajes !” Então, não dá para ir de qualquer jeito, né? Nesse caso cabe uma pantalona, uma saia, vestidinho, enfim, formal, mas democrático.

5- Baile

Falou em baile de formatura, o que pensamos? Que estamos indo a um Grammy por exemplo hahaha. Então, brilho, renda, glamour sejam bem vindos! Só não vale querer brilhar mais que os formandos porque aí já é demais 😉 Sugiro os longos, mas se você prefere curtos, sem problema, é só tomar cuidado para não aparecer nada demais e…para aquelas que não são muito fãs de vestidos, a pantalona cintura alta é um charme na medida certa!

Espero que tenham gostado, até a próxima 🙂

0

De olho no estilo|BOHO

Estampas étnicas, bijus em pedraria, tecidos estampados e esvoaçantes, franjas, batas, calça flare, headbands ou bandanas…isso lembra algum estilo… se você pensou em Boho, temos um vencedor/a! Assisti àquela novela Além do Tempo no início, depois me perdi na trama, voltei assistir novamente nas últimas semanas e me encantei com o look da Melissa (interpretada por Paola Oliveira), resultado: resolvi adotar algumas coisas desse estilo para a minha versão 2016 hahahaha Então, para você que nunca ouviu falar nesse estilo, vamos a uma breve historinha:

Este estilo começou lá pelos anos 20 com pessoas que viviam uma vida diferente dos padrões esperados nova-iorquinos, regressou nos anos 60/70 ganhando cores ciganas e hippies e, por fim, vez ou outra aparece nas telinhas. Além disso, há quem o considere também um estilo de vida relacionado a pessoas que amam música, arte, cultura, literatura etc e talz… então, enquanto meu novo guarda-roupa está em processo de renovação  decidi trazer para vocês algumas dicas:

1- Roupas

Como já falei estampas geométricas e étnicas reinam. Os vestidos longos ou curtos com tecidos fluidos, estampados, com apliques de pedraria ou não são uma peça em que você deveria apostar. As saias longas são as queridas, sejam lisas ou não, ultimamente, esse estilo também tem aparecido em versões curtas estampadas ou não. Andando pelo Shopping da Cidade no pavimento em que fica os caixas eletrônicos vi umas lojinhas com roupas nesse estilo e de fabricação própria, quem se interessar pode ir lá conferir.  A calça flare é uma das queridinhas e é uma boa saída usar com peças mais sequinhas na parte de cima para não bagunçar geral com o look. As túnicas, batas, coletes com franja  e quimonos bordados são uma graça. Os shorts jeans com diferentes lavagens e até mesmo customizados tem feito a cabeça de muitas que aderem ao estilo.

2- Sapatos e bolsas

Tudo que tiver essa pegada meio hippie, étnica está valendo. No entanto, os queridinhos dessa linha são as ankle boots (botas de cano mais curto) e as sandálias gladiadoras (cuidado para não parecer que vai lutar ao lado do capitão Leônidas). Já as bolsas seguem esse estilo mais artesanal…de couro, com franjas ou bordados, de crochê, tricô… elas trazem leveza e conforto à produção. Dei uma volta no Mercado Central e achei muita coisa boa e bonita que vale a pena investir como as bolsas em tecido ou tricotadas que são uma graça.

3- Acessórios

Faixas sempre fazem a cabeça da mulherada, principalmente nesses modelos que te permitem usar da criatividade na hora do uso, elas vem marcadas por diferentes estampas e tamanhos. Os headbands não ficam atrás sejam trançados ou de cordinhas, o que importa é que você tenha atitude para usar. Já as bijouterias são cheias de pedrarias e na hora de compor o look vale a pena apostar em usar várias de uma vez só, só tome cuidado para que elas “conversem entre si”: gargantilhas de couro, aneis, brincos, colares de sementes ou pedrarias estão liberados!

4- Maquiagem

À primeira vista, pode parecer meio carregado um look boho, afinal, ele traz uma mistura de várias tendências, particularmente, acho um estilo livre e simples. Dessa forma, a maquiagem também é simples do tipo “menos é mais”: uma pele bem feita e iluminada, batom de tons claros ou nude, sombra em tons neutros e máscara para aquele olhar boneca por si só já valem. Vi um tutorial bem legal feito pela Juliana Goes que tira qualquer dúvida sobre como começa é só clicar aqui e conferir.

 

E aí? O que acham desse estilo?