Não sumi, apenas casei!

Olá meus amores e amoras, tudo bem? Que saudade estava de falar com vocês *–* Mas, agora voltei um pouco mais estabelecida hahaha No post anterior compartilhei que estava a ponto de casar, pois bem…eu não sumi, apenas casei! E toda esse acontecimento consumiu meu tempo por completo, até mesmo com pouco mais de um mês de casamento. Isso porque os preparativos, viagem para o casamento religioso, estabelecimento na casa nova, decoração, lista de presentes para retirar, decoração…tudo isso levou isso que chamamos de tempo. Sem contar, claro que as aulas no mestrado retornaram! Hahahaa e como estou me sentindo com toda essa experiência antropológica? Vamos lá…

1 

Nas últimas semanas, cheguei à conclusão que todo ser humano deveria passar por essa experiência antropológica que é o casamento. É um mundo novo que você descobre por completo. Minha experiência como “senhora D” (senhora porque casei e “D” porque é a inicial do sobrenome que adotei do meu esposo) tem sido surpreendente não só em relação a descobrir coisas sobre o “senhor D”, mas a descobrir coisas em relação à mim mesma. É um processo de autodescoberta também, por exemplo, eu era um pouco bagunceira e não tanto cricri com planejamento quando era solteira, mas depois que casei, quero sempre a casa e, principalmente, minha sala de estudos bem organizada, além de sempre ter o plano do dia e da semana bem definidos. Justamente porque estava na casa dos meus pais e não havia tanta coisa para se fazer, agora tenho que lidar com: lista de supermercado, lista de pagamentos, casa para arrumar, livros e material para organiza, roupa para lembrar de lavar com mais frequência, orçamento familiar… Você aprende a não se estressar com qualquer coisa, afinal, os dois ainda estão na fase de aprender que sua liberdade começa onde a do outro termina, certo que essa lei é universal, mas no casamento, ela se torna tão clara e necessária que é impossível não tê-la em mente. Você realmente descobre o valor que o real tem, afinal, antes de casar, havia bastante dinheiro para diversão, agora, resta apenas dinheiro suficiente, afinal, existem outras prioridades e você descobre uma linda palavra chamada “poupar”. Isso faz toda a diferença. Você aprende a gerir melhor seu tempo para que ao fim do dia sobre tempo para descansar, e, vão por mim, essa palavra “descanso” adquire um significado maior quando você vira “dona/dono de casa”. E quanto a criar alternativas? Um casamento ensina tanto sobre criar outros métodos de fazer algo que você quer, mas que agora não pode. Por exemplo, uma coisa que levei que foi em grande quantidade foram meus livros, não havia lugar para armazená-los adequadamente. Foi nesse momento que o “senhor D”, colocou a “mão na massa” e fez prateleiras e extensores de madeira para a minha sala de estudos e ficou uma graça as paredes repletas de livros, trabalhos e desenhos que já fiz expostos. Sem contar na cozinha que, na falta de algum ingrediente, a criatividade reina, principalmente quando se é recém-casado/a. Mas, o momento mais enriquecedor dessa experiência antropológica é, sem dúvidas, o casamento está na convivência. Afinal, uma coisa é você lidar consigo mesmo/a, outra é você fazer isso ao lado de outra pessoa que também tem que lidar com isso. Nessa hora, os laços se solidificam quando as diferenças são resolvidas com diálogos e aquele pequeno estresse por conta de uma mania ou outra cede lugar a tolerância, você não aprende a tolerar apenas o outro, mas exercita um auto controle que requer um conhecimento mais aprofundado de si enquanto pessoa, enquanto outro. E você aprende a amar não aquilo que torna seu cônjuge diferente das outras pessoas e que certamente foi o que te chamou atenção, mas aquilo que te torna tão igual a você.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s