Sobre nós e as gravatas…

Oioioi gente!!!

 

Aqui estou novamente. Há mais de três meses não posto nada para os rapazes, mas em breve isso mudará (isso faz parte dos planos para 2016 do blog que agora não contarei agora, mas garanto que será da hora). Não sei vocês, mas uma das coisas que mais me chama atenção no vestuário masculino, sem dúvidas, é a gravata. Quem me conhece sabe que “pego muito no pé” de quem usa hahaha. Então pensei em fazer esse post.  Vocês sabiam que a gravata é uma adaptação francesa de um elemento do vestuário do exército da Croácia? E que o nome vem de cravate, uma palavra também croata? E que pelo toque dá para saber se ela foi feita à mão ou não? Bom, vamos às dicas de hoje. Espero que gostem 🙂

Tipos

1) Gravatas slim ou skinny (5-6,5 cm)

Elas não eram tão conhecidas, mas depois que ocuparam os tapetes vermelhos do mundo das estrelas, caíram no gosto dos homens. Embora eu tenha percebido certa relutância quanto ao seu uso por parte de alguns rapazes. Ideais para ocasiões festivas acrescenta um ar bem jovial e descontraído. Mas, atenção: o recorte do terno tem que ser slim também ou nada feito.

Dicas de nós: duplo, Windsor ou meio Windsor.

2) Gravatas médias (6,5- 8 cm)

media

O bom da moda é que sempre há um meio termo hahaha. Essa é a dica do dia a dia, quando a ocasião não é tão formal, mas também não é informal demais (festas e trabalho também estão valendo). Ela confere um ar jovial, mas nem tanto.

Dicas de nós: duplo, Windsor ou meio Windsor.

3) Gravatas Clássica ou Standard (8-9,5 cm)

standard

Chegamos no clássico das gravatas. Tradição seria um bom nome para ela em todos os sentidos.  Geralmente são feitas de seda tecida ou tecido espesso e padronagem clássica. Utilizadas mais no trabalho, dão elegância e digamos que até “poder” para o homem que sabe bem como combiná-la com o restante do traje.

Dicas de nós: simples, duplo, pequeno, Windsor ou meio Windsor. Se o tecido for mais espesso: nó pequeno ou simples.

Gravata borboleta

Ela não é tão comum por aqui, mas convenhamos é um charme. Que o diga meu cunhado hahaha.  Presente no mais alto padrão black-tie é indicada para casamentos e bailes de formatura.

Dicas de nós: como o próprio nome já diz o nó tem que ser  o borboleta.

Cores:

estampas.jpg

Pois bem, vamos às cores. Para eventos formais em que o homem precisa ser notado, o tom da gravata deve contrastar com a roupa. Durante o dia, os tons médios. À noite, os tons sóbrios são uma boa aposta. As estampas são bem vindas dependendo da ocasião.

Cuidados:

Se você quer dar uma vida longa a sua gravata, proteja-a na hora de comer, de se perfumar e nunca, jamais sob hipótese alguma passe o ferro! Mas caso não haja jeito (só se não houver mesmo!)…fica a dica:

1- Use o vapor do ferro. Não precisa encostá-lo no tecido;

2- Se não der jeito, use o ferro no modo “tecidos finos”, coloque um pedaço de cartolina no meio da gravata para não amarrotar;

3- Se for seda, use um paninho limpo de algodão entre ela e o ferro.

Guarde-as estendidas (ou enroladas no caso de um estojo de gravatas) sem o nó e ela te acompanhará por um bom tempo.

cuidados

Depois de tudo isso, fica a pergunta: qual a sua gravata preferida?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s