10 pequenas coisas…

Oiii meus amores e amoras 🙂

post

Genteeeeee, não sou nenhuma especialista em relacionamento. Mas acredito que algumas coisas precisam ser aprendidas pelo coração. Já pararam para pensar o que faz diferente aquela relação as mil maravilhas da televisão ou até aquele casal que você admira tanto? Que aquilo pode não ser pura e simplesmente sorte? Pois é. Vamos conversar sobre isso então. ( E quem souber de mais uma dica pode sentir-se à vontade para comentar). Longe de mim dizer que essa é a fórmula da felicidade a dois que não é, mas nós podemos fazer pequenas coisas que podem tornar esse momento mais leve, divertido e por que não lançar as bases de um relacionamento eterno? Isso mesmo, porque é nisso que acredito, no para sempre que muitas vezes, é confundido com algo utópico  e ilusório (sim, usei de redundância para deixar bem claro o quanto muitas pessoas não acreditam nisso). Acredito que o amor precise ser cultivado diariamente.

1- Ter em mente que tipo de pessoa você será numa relação. 

Assim que começamos a namorar, o boy disse que tinha um lista  que podemos chamar de “que tipo de namorado/noivo/esposo eu serei”. Ele me mostrou todos os itens e perguntou se eu concordava e se queria inserir algo a mais que eu achasse importante. Ele havia feito essas escolhas bem antes de nos conhecermos. Eu também fiz a minha , nela está incluso pequenos gestos que devem virar rotina na medida em que continuam a ser verdadeiros como “dizer eu te amo a cada despedida” ou “primeiro escutar, depois falar” ou “lembrar de todas as qualidades antes de reclamar de um defeito” até a forma como devo tratá-lo. Este é o nosso pequeno pacto que tem dado certo.

images

2- Fazer  um “inventário de dupla”

Eu prefiro chamar D.R (discussão de relação) e isso evita as brigas. Decidimos que cada um, quando isso ocorrer, falará como está a relação, algo que o outro fez que não concorda muito. Algo que precisa ser melhorado.  Mas não quer dizer que esse inventário só acontece depois de algo ruim, ele também serve para que façam uma autoavaliação que como anda o relacionamento. Isso também inclui não “lavar a roupa suja” na frente dos outros, além de ser feio, demonstra falta de respeito com o outro e ninguém tem mais nada a ver com isso que vocês dois. Escolhemos não discutir quando as coisas acontecem, mas depois que a raiva passa, isso nos dará tempo para refletir sobre aquilo e “esfriar a cabeça”. Enquanto isso, é possível que um prefira ficar sozinho então dê um tempo.

3- Dar espaço

images (2)

Além de dar um tempo quando necessário, dê espaço. Quem disse que você não pode sair com seus amigos ou amigas? Com o tempo, apresentei todos os meus amigos (sim eu tenho amigos homens e não há problemas em relação a isso) e amigas com quem frequentemente costumo sair, não porque isso era um item obrigatório, mas porque isso mostra que assim como ele é importante para mim, meus amigos também são e tem seu espaço na minha vida. Assim como conheço seus amigos, assim como ele sai com seus amigos. Às vezes, ele sai junto, às vezes, não. E não fica aquele clima estranho. Por isso é importante deixar as coisas bem claras logo de início no relacionamento.

4- Fazer coisas que o outro gosta

Essa parte dará boas risadas e momentos divertidos. Isso mostra que o outro não precisa se anular. Por exemplo, eu não gostava de desfiles cívicos, nem em falar sobre lutas, nem filmes de ação. Já ele, não cantava, dançava ou ia a exposições. Hoje, vivemos um meio termo e já colecionamos memórias incríveis. Outro dia, deixei claro que iríamos ao desfile de 7 de setembro porque é algo importante para ele e que ele não precisava abdicar disso só porque eu queria ir ao zoológico. Resultado: fizemos as duas coisas e não foi cansativo porque passamos bons momentos na companhia um do outro.

5- Pequenas demonstrações de afeto sem precisar de motivo

images (3)

É tão bom se sentir querido/a, não é? Costumo escrever bilhetes e cartinhas e escondê-los, para encontrar ele precisa buscar pistas também escondidas, isso quer dizer que costumo dar um pouco de trabalho. Já ele, me escreve cartas. Às vezes, o dia não vai tão bem e receber uma mensagem no Whatsapp, Facebook, SMS ou um bilhetinho no meio das faz toda a diferença.

6- Fazer  (e aprender) alguma coisa juntos

Pode ser um curso, uma oficina, academia… Nós servimos juntos na Igreja. Além disso, nos envolvemos em projetos que nos façam estar lado a lado e aprender um com o outro. Às vezes, é desafiador, mas duas cabeças juntas pensam melhor que uma.

7- Orar e estudar  as escrituras juntos

download

Essa parte é essencial, se vocês tem uma formação cristã, independente de qual seja, isso ajudará a fortalecer sua fé e tornar seus princípios parte do relacionamento. Ao observar a fé um do outro e aprender com seu/sua parceiro/a, ambos sairão edificados e compreenderão a fundo a escritura que diz “ambos serão uma carne”.

8- Estabelecer metas 

Eu tinha um plano de vida até os 30 anos (eu sei podem rir às vezes sou muito metódica hahaha). Isso incluía todas as áreas da minha vida e para que tudo fosse atingido eu deveria segui-lo à risca. Já ele tinha seus planos. À medida em que nossa relação evoluía, meu “plano de vida” mudou. Abrimos mãos de algumas coisas, isso não quer dizer que foram excluídas, mas foram adaptadas para que não chegássemos ao fatídico dia em que teríamos que escolher entre carreira e relacionamento. Nisto, podemos dizer que somos os maiores incentivadores um do outro.

9-  Manter a amizade e conversar

fanfiction-os-herois-do-olimpo-a-revolta-dos-ceus-2943138,030120152146

Isso faz parte da lei básica. Embora existam os/as bests, seu/ sua companheiro/a  deve ser o “best dos bests”. Então, conserve seu relacionamento como mantêm uma amizade. Riam, brinquem, conversem, sejam sinceros um com o outro, sem segredos que possam interferir na relação. Por várias vezes, me sinto  de volta a escola quando me vejo correndo atrás do boy porque ele estava ‘implicando’ comigo. Ou ele que tem que conviver comigo sabendo que tudo o que ele me disse será usado em alguma situação engraçada contra ele.

10- Ceder

Pode ser uma das coisas mais difíceis desse mundo. Mas, uma hora ou outra, isso acontecerá. Por exemplo, em um baile, ele queria ir fantasiado de Darth Vaider, mas acabou indo de Chapeleiro Maluco e fizemos toda a sua fantasia. Embora as pessoas achem que somos muito parecidos, são poucas as coisas que temos em comum. Mas o fato de ceder uma vez ou outra nos dá o equilíbrio de que precisamos. E tem dado certo.

Todas estas coisas só foram possíveis porque escolhemos isso bem antes. Embora soubéssemos que tipo de pessoa queríamos ao nosso lado, também sabíamos que tipo de pessoa seríamos para quem estivesse conosco.

É disso que uma relação é feita de escolhas e muito trabalho. Mas os dois tem que saber exatamente o que querem e quem serão um com o outro. Não é fácil, mas vale a pena.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s