O Melhor de Mim (The Best of Me)

Oiee gurias…temos mais uma resenha no nosso site. Claro que não poderia deixar de falar sobre uma das sensações do momento que é Cinderela. Quem já foi conferir, certamente saiu encantado, sim, eu também…tudo começou com os trailers, principalmente “Frozen: uma febre congelante”. Um filme começar a encantar desde os primeiros segundos é algo realmente surpreendente. A história já conhecemos. Mas, o que me chamou atenção foi o fato de Ella “Cinderela” (Lily James) representar um ideal de liberdade que todas nós temos. Ela não é um estereótipo de coitadinha, tem personalidade, acredita nos seus princípios e os defende. Apesar de perder a mãe, o pai e ter que aturar uma madrasta terrível, irmãs CHATAS e preconceito pela sua classe, Ella é pro-ativa, não espera que lhe pedem para fazer, vai lá e faz, grande parte de sua personalidade se deve à educação que seus pais lhe deram. Esse é o tipo de princesa no qual acredito (embora tecnicamente ela só vire princesa depois que casa). O Kitty (Richard Madden), vulgo “Príncipe”, apesar de não sair muito do perfil de príncipe, ainda surprendeu, principalmente nos últimos minutos e pela sua firmeza. Os coadjuvantes também arrasaram em seus papeis, com ressalvas para a madrasta (Cate Blanchett), quanta classe!! Os efeitos e preocupação com os mínimos detalhes fizeram meus olhos brilharem, quem não ficou babando pelo vestido da Cinderela? E da fada madrinha? e aquela carruagem? Sem contar que a comicidade estava nas questões mais simples do filme. A Disney realmente acertou na dose, e em propaganda, acompanhei cada chamada, cada hashtag, trailer…tudo e eles mantiveram as expectativas. Relembrei meus tempos de criança, a magia não está nos efeitos especiais que utilizaram, mas na ação de cada personagem. Eles não ficaram apenas esperando que as coisas acontecessem. Eles precisavam agir e não somente esperar que as coisas caíssem do Céu ou que surgisse uma fada-madrinha que resolvesse seus problemas e foi o que fizeram. Além disso vale relembrar que até mesmo a fada queria saber o que Cinderela pensasse. A mensagem principal do filme, na minha visão, recaiu sobre a gentileza. Bom, acredito que é disso que estamos precisando: de pessoas mais gentis, mais corajosas, mais cordiais. Que não pensem apenas no seu próprio nariz, mas que também não se deixem ser humilhadas. A magia depende de nós e do que fazemos com os outros por ser quem somos. Enfim, quem aqui não é uma princesa? #EuTambémSouCinderela

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s